Fogo baixo: análise Sport 0 x 1 CRB

Por: Ivan Mota

Esfriando pretensões. Em atuação aquém, o Sport não dançou conforme a música e perdeu do CRB por 1 x 0, podendo sair do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro após o término da 9ª rodada. Único gol do confronto, realizado nesta terça-feira (24), na Arena de Pernambuco, foi marcado por Anselmo Ramon em cobrança de pênalti.

Para o duelo contra o Galo, Gilmar Dal Pozzo teve apenas o lateral-esquerdo Sander de novidade. O jogador retornou ao time titular, assumindo a vaga de Lucas Hernández, após se recuperar de lesão na face. De resto, o técnico não realizou mudanças e manteve o mesmo time no 4-2-3-1, com Giovanni, Juba e Everton Felipe variando posições no trio de meias mais avançados.

Escalação inicial leonina para confronto na Arena (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Início lento. Com muitas faltas e lances violentos, o início do jogo teve poucas emoções. Sem a bola, o Leão se fechou em seu 4-2-3-1 de base, tendo Juba flutuando entre o meio e as beiradas do campo. O camisa 46 era quem mais buscava iniciar as jogadas ofensivas, porém esbarrou na forte marcação do Galo.

Sport se defendeu no próprio sistema tático base (Imagem: SporTV/Premiere)

E foram os visitantes que abriram o placar. Aos 23 minutos, Guilherme Romão invadiu a grande área pelo lado esquerdo e foi derrubado por Everton Felipe. O artilheiro Anselmo Ramon foi para a cobrança e bateu com força no canto alto direito de Maílson, vencendo o goleiro rubro-negro e dando um banho de água fria nos ânimos.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Mesmo atrás do placar, o Sport seguiu com muita dificuldade na criação de jogadas, não conseguindo levar nenhum perigo real ao goleiro Diogo Silva, que assistiu ao duelo quase como mero espectador. Além disso, também não conseguiu ter a posse de bola em boa parte do restante da primeira etapa, deixando os alagoanos conseguirem segurar o resultado.

Quando conseguiu partir para cima, permaneceu postado no 4-2-3-1, mas com variações principalmente entre seus pontas. Everton Felipe e Juba até trocaram de posição, contudo não conseguiram surpreender os marcadores e nem servir o atacante Búfalo, que raramente foi acionado para finalizar na etapa inicial.

Sem sucesso, rubro-negros tentaram atacar no 4-2-3-1 (Imagem: SporTV/Premiere)

Os donos da casa voltaram modificados para o segundo tempo. O atacante Kayke entrou no lugar do volante Bruno Matias, deixando Giovanni em função mais recuada e sem perder ofensividade. E o camisa 17 teve boa chance de empatar logo aos 11 minutos, mandando de cabeça com perigo após bom cruzamento de Giovanni. As poucas chances que surgiam eram originadas de bolas mandadas para a área ou em chutes de longa distância.

Com outras alterações, o time partiu para o tudo ou nada, se postando em um 3-4-3 tendo todos os jogadores no campo de ataque. William Oliveira atuou entre os zagueiros, enquanto Thiago Lopes e Alanzinho ficaram ao lado de Ewerthon e Juba, que passou a atuar como ala pela esquerda; todos tiveram responsabilidade de servir o trio de ataque.

Imposição ofensiva nos últimos 45 minutos (Imagem: SporTV/Premiere)

Do meio para o fim, os leoninos se aproximaram do empate, entretanto não tiveram sucesso quando Thiago Lopes pegou a sobra na entrada da área e chutou com desvio na marcação e levou perigo antes de sair pela linha de fundo. Os rubro-negros permaneceram desorganizados e sofreram, assim, a primeira derrota como mandantes na Série B.

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: