Vitória cristalina: análise São Paulo Crystal 1 x 4 Retrô

Por: Mateus Schuler

Indiscutível. O Retrô manteve o bom momento na Série D do Campeonato Brasileiro ao atropelar o São Paulo Crystal por 4 x 1 neste domingo (29), no Almeidão, em João Pessoa. Os gols da goleada da Fênix foram marcados por Radsley, duas vezes, Mascote e Mayk, já Luanderson descontou pelo Carcará; partida válida pela sétima rodada do Grupo A3.

Para o confronto que fechou o turno, o técnico Dico Wooley entrou em campo com apenas uma mexida em relação ao time titular na vitória contra o Icasa. Além de Renato e Giva, que já estavam vetados pelo departamento médico, os azulinos tiveram a ausência de Guilherme Paraíba por lesão; em seu lugar, foi acionado o zagueiro Yuri Bigode, como ocorreu no decorrer do jogo com o Verdão do Cariri.

Retroenses tiveram apenas uma alteração da base que vinha atuando (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O confronto começou bastante truncado, com as equipes se estudando, mas o Retrô foi quem mostrou mais vontade. Apesar disso, Dico Wooley realizou a primeira mudança por lesão: Renan Dutra teve choque de cabeça no goleiro João Manoel e saiu para a estreia de Sandoval. Logo na sequência, a pressão surtiu efeito em favor da Fênix, pois Mayk levantou na pequena área, Mascote se antecipou à marcação e tocou para o gol.

Formando o 4-3-3 ao atacar, os pernambucanos mantiveram a intensidade e continuaram pressionando para ampliar a vantagem construída ainda na etapa inicial. Pedro Costa avançou pela direita e cruzou, porém o arqueiro foi mais rápido e afastou de soco; a bola caiu no pé de Radsley, que mandou de primeira próximo à trave esquerda.

Imposição dos pernambucanos ao atacar (Imagem: InStat TV)

Apesar disso, os paraibanos não se abateram e foram para cima em busca do empate. A primeira tentativa veio quando Biro Paraíba recebeu passe na entrada da área após jogada pela esquerda e arrematou no canto direito, no entanto Jean se esticou todo para tirar pela linha de fundo e evitar. Depois, a pressão deu certo: Pablo arrancou livre pelo meio e abriu na esquerda para a chegada de Luanderson, que bateu de primeira e colocado.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

No finzinho, depois de lance trabalhado pelo alto em cruzamento, Radsley foi o último a cabecear para o gol e recolocou os retroenses em vantagem. Para o segundo tempo, o técnico azulino não realizou nenhuma mudança, porém a intensidade permaneceu: Radsley surgiu pelo meio e, ficando com a sobra, chutou forte de longe e pegou o goleiro de surpresa.

Problemas de compactação geraram empate dos tricolores (Imagem: InStat TV)

Dois minutos depois, a vitória que era tranquila se transformou em goleada. Após saída errada do Carcará, Mayk disparou livre pelo meio, viu o camisa 1 adversário adiantado e acertou um chutaço, encobrindo e marcando uma pintura. O que já estava na maior tranquilidade, melhorou com a expulsão de Isaías, deixando os paraibanos em inferioridade numérica.

Assim, as últimas quatro substituições foram realizadas por parte do técnico azulino. Charles, João Marcos, Mascote e Gustavo Ermel foram sacados para entradas de Lucas Silva, Rodrigo Fumaça, Diego e Serafim, respectivamente, renovando o fôlego do time. Valorizando bem o resultado positivo, a equipe formou um 4-1-4-1, segurando a vantagem até o apito final.

Marcação do clube de Camaragibe no segundo tempo (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Marcelo Trajano/Retrô FC Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: