Sport na Série B: como joga taticamente a Ponte Preta

Por: Ivan Mota

Padre versus Anjos. Vindo de revés, o Sport enfrenta a Ponte Preta para retomar o caminho das vitórias e dar sequência à liturgia rumo ao acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Confronto acontece nesta quinta-feira (2) às 21h30, na Arena de Pernambuco, válido pela 10ª rodada.

Separamos tudo sobre o adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais da Macaca.

O TIME

Hélio dos Anjos já tem um desfalque certo para o duelo contra o Leão. O zagueiro Thiago Oliveira está suspenso pelo terceiro cartão amarelo; experiente Fabrício e jovem DG, de apenas 17 anos, são os nomes mais cotados para ganharem a vaga. Por outro lado, o volante Ramon e o atacante Danilo Gomes retornam de suspensão, devendo ser titulares.

Provável escalação alvinegra para o jogo (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Com apenas quatro gols em nove jogos, a Ponte Preta tem o pior ataque da Série B. A dificuldade na criação é o principal motivo para explicar esse número tão baixo. Tentando iniciar suas jogadas ainda no campo de defesa, pode optar por uma saída 3+2, com os volantes se aproximando dos zagueiros.

Saída da bola da Ponte Preta no 3+2 (Imagem: Brasileirão Play)

Outro fator negativo é o número de finalizações. Com média de 11,4 por jogo, é o terceiro time que menos chuta na competição. O jovem Matheus Anjos, promessa da base do Athletico Paranaense, chegou ao time para ser o meia de criação, mas até o momento não conseguiu distribuir nenhuma assistência. Já no campo ofensivo, a Macaca pode se postar em um 4-3-3 com apoio dos lateiras, que avançam para ajudar no ataque.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Macaca parte para o ataque com apoio dos laterais (Imagem: Brasileirão Play)

“Sem um camisa 10, a Ponte Preta sofre muito para criar jogadas ofensivas e é muito refém de Lucca, que tem oito gols na temporada, sendo dois no Brasileirão. Danilo Gomes, que retorna de suspensão, é um jogador agudo e bastante perigoso pelo lado direito, com a parceria do lateral Norberto, que é o principal organizador das jogadas. Hélio dos Anjos já deixou claro que a prioridade da Ponte Preta na próxima janela de transferência é a contratação de jogadores para o sistema ofensivo”

André Esmeriz, repórter do Portal Futebol Interior

COMO DEFENDE

Em contraste com os péssimos números de ataque, o time de Campinas tem a quarta melhor defesa da segundona, sofrendo apenas seis gols. Sem a bola, o time costuma se fechar num 4-4-2: pontas recuam para formar a segunda linha de quatro, enquanto o meia armador joga mais avançado ao lado de Lucca.

Time pontepretano se defende em blocos médios (Imagem: Brasileirão Play)

Quarta equipe que menos sofre finalizações certas, com média de 3,6 por jogo, a Macaca também pode se defender no 4-3-3, tendo todos os jogadores desempenhando alguma função defensiva. Essa tática é mais utilizada quando Hélio dos Anjos escala três volantes entre os titulares.

Equipe de Hélio dos Anjos varia durante fase defensiva (Imagem: Brasileirão Play)

“A Ponte Preta tem um sistema defensivo sólido, tanto que sofreu apenas seis gols nas nove primeiras rodadas. A trinca de volantes ajuda bastante na marcação, dando suporte também para os laterais saírem jogando. O goleiro Caíque França, ex-Corinthians, vive ótimo momento pela Macaca. Uma possível escalação de Fabrício pode ser bom para o Sport, pois o zagueiro é lento e facilmente batido pelos atacantes adversários nas jogadas de velocidade”

André Esmeriz, repórter do Portal Futebol Interior

PARA FICAR DE OLHO

Norberto (LD) – Velho conhecido do Sport, o lateral tem aparecido constantemente ao setor ofensivo, sendo uma das armas de Hélio dos Anjos. Por se fazer presente ao ataque, já marcou um gol e deu uma assistência, ajudando na construção de jogadas quando preciso.

Léo Naldi (VOL) – Sustentação. Peça responsável pela consistência defensiva da Macaca, Naldi é o líder da equipe em interceptações, totalizando seis sem errar nenhuma, além de dar 19 desarmes, a melhor marca do time. O cabeça de área agrega também no ataque, sendo o terceiro que mais finalizou com quatro chutes a gol.

Lucca (ATA) – Experiência. De volta ao alvinegro campineiro após cinco temporadas rodando o mundo sem o mesmo sucesso de outrora, o atacante vem recuperando o bom momento na atual temporada, marcando oito vezes em 17 partidas.

Arte: Mateus Schuler sobre fotos de Anderson Stevens/Sport e Diego Almeida/Ponte Press

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: