Balão junino: análise Brusque 1 x 2 Náutico

Por: Felipe Holanda

São João Alvirrubro. O Náutico saiu atrás no placar, mas virou sobre o Brusque e conquistou vitória importante para respirar na tabela da Série B do Campeonato Brasileiro. Jean Carlos e Wallace (contra), foram os autores dos gols do Timbu, enquanto Diego Jardel completou o 2 x 1 neste sábado (4), no Augusto Bauer, pela 10ª rodada.

Roberto Fernandes manteve o modelo de jogo na escalação inicial, mesmo cheio de desfalques. Thassio foi improvisado na lateral esquerda, com Victor Ferraz à direita; Wellington foi novidade na zaga, substituindo Camutanga. No meio, sem Rhaldney, Nascimento começou entre os titulares, permanecendo a trinca de volantes, herança da partida diante do Ituano, ao lado de Franco e Ralph.

Formação inicial dos pernambucanos em solo catarinense (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Marcha lenta. O Náutico até tentou criar suas chances de perigo nos minutos iniciais, geralmente com Richard Franco dando a profundidade como Rhaldney pela direita, chegando num 4-3-3. Victor Ferraz foi quem ditou a transição por esse lado, enquanto Jean Carlos tentou flutuar nas linhas do 4-4-2 catarinense.

Sem a bola e apostando em erros da marcação adversária, o Timbu conseguiu controlar bem no começo, ficando num 4-5-1, que teve alternância entre Jean Carlos e Léo Passos na peça mais adiantada. Assim, até balançou as redes, mas a arbitragem impugnou; Jean Carlos cobrou escanteio aberto no meio da pequena área, Léo Passos cabeceou firme e Jordan fez defesaça; a sobra caiu no pé de Franco, que completou e arbitragem marcou — erradamente — o impedimento do paraguaio.

Guarnição dos alvirrubros (Imagem: SporTV/Premiere)

Pouco propositivos, os alvirrubros nem eram eficientes ao atacar, nem defendendo, passando a dar espaços para infiltrações do Marreco. Numa dessas, Ralph cometeu pênalti em cima de Alex Ruan, que foi cobrado por Diego Jardel; Lucas Perri até pulou certo no canto esquerdo, porém sem força para evitar o gol.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Para corrigir os erros da etapa inicial, Roberto Fernandes voltou com Ewandro na vaga de Ralph, deixando dois volantes e aumentando a ofensividade. Formando um 4-2-4 ao ter a posse, o Timba passou a abrir espaços na marcação do Quadricolor, povoando intensamente do meio para frente.

4-2-4 em busca da virada (Imagem: SporTV/Premiere)

E essa superioridade no setor ofensivo colheu bons frutos de imediato. Jean Carlos cobrou escanteio fechado na primeira trave, Bruno Bispo desviou e Wallace mandou contra a própria meta, deixando o marcador igualado. Na sequência, em contra-ataque fatal, Ewandro recebeu na entrada da área e serviu Jean Carlos; o camisa 10 dominou e bateu no canto direito de Jordan.

A vantagem no placar deu mais tranquilidade ao comandante do Náutico, pois foi valorizando o resultado positivo. Desse modo, passou a apostar mais nos contra-golpes, colocando Djavan e Carlão nas vagas de Jean Carlos e Nascimento, respectivamente. Nos acréscimos, um susto; Lucas Perri saiu mal em falta cobrada por Luiz Antônio e Crislan completou de bicicleta, contudo o impedimento foi assinalado e o Timbu voltou a vencer.

Movimentação no terço final com vantagem no placar (Imagem: SporTV/Premiere)

Créditos da foto principal: Jefferson Alves/Brusque

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: