Dobradinha à pernambucana: análise Crato 0 x 2 Afogados

Por: Ivan Mota

Bucho cheio. Mesmo fora de casa, o Afogados venceu mais uma vez ao bater o Crato fora de casa por 2 x 0 e manter a dobradinha de pernambucanos na liderança do Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro, já que o Retrô é líder. Anderson Chaves, em duas cobranças de pênalti, marcou os gols da partida.

Ito Roque realizou duas mudanças forçadas na escalação em relação ao time que derrotou o próprio Azulão na última rodada. Os volantes Weverton, suspenso pelo terceiro amarelo, e Isakiel, fora do jogo por problemas pessoais, foram substituídos Guilherme e Roberto, mantendo o 4-2-3-1.

Escalação inicial da Coruja para o jogo no Ceará (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Primeiro tempo bastante movimentado. Mesmo com uma semana bastante conturbada, onde os jogadores não treinaram em protesto contra salários atrasados, os cearenses conseguiram criar as melhores chances no começo. Logo aos seis minutos, Fernando apareceu livre na grande área e quase marcou de cabeça.

Pouco tempo depois, foi a vez de Léo salvar a Coruja. O goleiro fez duas grandes defesas seguidas em chutes de Wanderson e Hugo. Sem a bola, os pernambucanos se fecharam em um 4-1-4-1, com Roberto atuando entre as linhas de quatro.

Tricolores se defendendo em blocos médio/altos (Imagem: InStat TV)

Quando teve a bola e partiu para cima, o Afogados se postou no seu 4-2-3-1 original, com apoio dos laterais no campo ofensivo. E a melhor chance do Afogados aconteceu aos 35 minutos. Anderson Chaves chutou de longe, o goleiro Preto deu rebote e Rogerinho, livre de marcação, acabou mandando por cima do gol.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

E cinco minutos depois o Azulão da Princesa sofreu um duro golpe. O atacante Hudson recebeu cartão amarelo após uma falta e logo depois foi expulso por reclamar de forma acintosa com a arbitragem. Mesmo em desvantagem numérica, o Crato ainda conseguiu criar algumas boas oportunidades antes do fim da primeira etapa.

Time de Ito Roque teve apoio dos laterais ao atacar (Imagem: InStat TV)

Mas o jogo mudou totalmente no segundo tempo. Querendo vencer, Ito Roque promoveu duas mudanças no intervalo e mandou o time para cima. Juffo, uma dessas substituições, entrou muito bem, participando de praticamente todas as ações ofensivas. E logo aos sete minutos, a arbitragem assinalou pênalti quando Paulista foi derrubado na área. Anderson Chaves cobrou com calma e abriu contagem.

Com vantagem numérica e no placar, o Tricolor do Pajeú passou a controlar o duelo, tendo mais posse e criando algumas chances, porém sem conseguir definir o resultado. No campo de ataque, se armou num 4-3-3 apoiado por Félix pela lateral-direita; somente aos 44 minutos a pressão deu resultado. Matheusinho fez grande jogada e também foi derrubado na grande área. Mais uma vez Anderson Chaves chamou a responsabilidade e deu números finais ao confronto.

Tricolor do Pajeú tentou ampliar atacando mais intensamente (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Divulgação/Afogados FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: