Quadrilha Coral: análise Atlético-BA 1 x 4 Santa Cruz

Por: Ivan Mota

Alavantú. Sem dar brecha ao adversário, o Santa Cruz derrotou, de virada, o Atlético-BA por 4 x 1 e retornou ao G-4 do Grupo A4 da Série D do Campeonato Brasileiro, em jogo pela 11ª rodada nesta segunda-feira (27), na Arena Cajueiro. Cesinha abriu o placar para os donos da casa, enquanto Matheuzinho, duas vezes, Hugo Cabral e Anderson Ceará garantiram a festa tricolor.

Marcelo Martelotte teve os retornos de Matheuzinho e Rafael Furtado ao time titular: ambos ficaram de fora ante o Jacuipense por cumprirem suspensão. Outra mudança foi a saída de Fabrício e, com isso, Wescley passou a jogar mais avançado, além de Daniel Pereira e Edson Ratinho voltarem para suas posições de origem.

Escalação inicial do Mais Querido para duelo frente aos baianos (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo desanimador. Os donos da casa iniciaram melhor o primeiro tempo, chegando algumas vezes com perigo. Aos nove minutos, o atacante Emerson avançou pelo lado direito, invadiu a grande área e foi derrubado pelo volante Gilberto. Cesinha cobrou o pênalti esbanjando categoria e superou Jefferson para abrir o placar.

Querendo o empate, o Tricolor partiu para o ataque num 4-3-3. Hugo Cabral, tentando armar as jogadas, algumas vezes atuava pelo meio, dando espaço para as subidas de Edson Ratinho na ponta direita, deslocando Matheuzinho para a esquerda. Ainda assim, o Santa Cruz estava muito desorganizado em campo, errando passes na saída de bola e dando oportunidades ao Carcará.

Santa Cruz buscou igualdade atacando no 4-3-3 (Imagem: InStat TV)

Por muito pouco o segundo gol não saiu, aos 35 minutos, após um contra-ataque. Diego avançou bem e finalizou com perigo sobre o gol de Jefferson. A Cobra Coral tentou se defender no mesmo 4-3-3, tendo Gilberto cobrindo a lateral nos avanços de Dudu Mandai, mas o destino da partida mudaria já no fim da etapa inicial. O lateral-esquerdo Rafael foi expulso por reclamação ao cometer falta, deixando os anfitriões em desvantagem numérica.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

O Santa aproveitou de imediato a situação, empatando um minuto depois e frustrando o adversário. Matheuzinho recebeu bom passe de Hugo Cabral na entrada da área e fuzilou no meio do gol para marcar. E o camisa 11 mostrou estar inspirado. Logo depois, ele aproveitou lançamento de Edson Ratinho e chutou cruzado para virar o jogo.

Tricolor se defendeu do mesmo modo que atacou (Imagem: InStat TV)

A situação, que já estava favorável, ficou ainda mais tranquila para o Tricolor do Arruda. Miller foi expulso logo no começo do segundo tempo, fazendo com que o Atlético de Alagoinhas tivesse menos dois atletas. A pressão continuou e, assim, Hugo Cabral anotou o terceiro; o camisa 10 foi servido por Wescley e bateu deslocando o goleiro adversário, acertando o canto esquerdo.

Jogando com calma, os corais tiveram várias chances de ampliar mais sua vantagem, acertando duas vezes a trave do goleiro Fábio. Após substituições, o time passou a atacar em um 4-2-3-1 com Anderson Ceará na armação. Foi o próprio camisa 18 quem deu números finais ao confronto, depois de pegar a sobra em desarme de Gilberto, avançar em liberdade e acertar bom chute, garantindo a goleada.

Mais Querido manteve intensidade ofensiva e transformou vitória em goleada (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Mr Fotografia/ASCOM AAC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: