Pouca munição: análise Botafogo 4 x 2 Sport

Por: Ivan Mota

Sem bala na agulha. Mesmo positivo no ataque, o Sport não aguentou a força do Botafogo e sucumbiu à derrota fora de casa, ficando na 3ª posição do Grupo C do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Paulo Miranda (contra) e Adryan marcaram para o Leão, já Juninho, Ênio, Bruno e Marcelinho fizeram os gols do Fogão, selando o 4 x 2 nesta quinta-feira (30), no Luso-Brasileiro.

Sued Lima escalou o Sport com muitos garotos da base, a grande maioria do Sub-20, tendo apenas o goleiro Saulo, de 27 anos, como integrante do elenco principal. Postado no 4-2-3-1, tal como a equipe profissional costuma atuar, o Leão teve Adryan no comando de ataque, além de Cristiano, Juan Xavier e Paulinho responsáveis por municiar o camisa 9.

Time Sub-23 teve manutenção tática do profissional (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo promissor. Os donos da casa iniciaram a partida com maior posse, mas não levaram perigo ao gol de Saulo. Enquanto isso, o Leão conseguiu ir bem ao ataque, algumas vezes, após roubadas de bola no próprio campo de defesa e se utilizando de contragolpes rápidos para poder assustar a meta rival, passando a gostar do jogo.

Os garotos do Sport partiram para cima postados no seu 4-2-3-1 inicial, com Paulinho e Cristiano dando bastante trabalho pelas beiradas. Aos 18 minutos, saiu o primeiro gol pernambucano. Marcelo Ajul recebeu bom lançamento na ponta direita, driblou o marcador e cruzou para a área; o zagueiro Paulo Miranda desviou ante o próprio patrimônio e marcou contra.

Leão atacou postado com manutenção tática (Imagem: Botafogo TV)

Mesmo em vantagem no placar, os leoninos continuaram bem postados em fase defensiva formando um 4-4-2 e conseguiram ter boas chances durante os contra-ataques, quando aos 32 minutos ampliaram o resultado. Cristiano foi muito bem para desarmar o adversário já próximo da grande área e fez o cruzamento para Paulinho, que desviou de cabeça com consciência e serviu Adryan; o camisa 9 dominou e finalizou, tendo desvio na defesa e matando o goleiro dos cariocas.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Mas antes do fim do primeiro tempo uma grande falha defensiva resultou no gol do Botafogo. Os rubro-negros tentaram sair jogando na defesa com bola nos pés e Ítalo foi desarmado na entrada da área. Sobra ficou para Juninho, que de frente para Saulo, bateu mostrando categoria para poder diminuir a desvantagem.

Compactação defensiva em duas linhas de 4 (Imagem: Botafogo TV)

O Sport até começou bem a segunda etapa. Mantendo a intensidade, seguiu se aproveitando de erros do Botafogo e quase ampliou em algumas chances perigosas. Aos 17 minutos, porém, o Glorioso chegou ao empate: Enio recebeu de Juninho depois de tabelar, invadiu a área com tranquilidade e arrematou sem chances para o camisa 1 leonino.

Pouco depois, a situação ficou ainda mais complicada. Injustamente, Ítalo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um a menos, o time passou a se fechar em um 5-3-1, alternando ao 5-4, tendo Paulinho atuando mais adiantado. E a virada veio, mesmo na tentativa de fechar espaços para as infiltrações botafoguenses. Juninho, grande nome da partida por fazer um gol e dar duas assistências, encontrou Bruno na grande área; atleta apenas desviou de cabeça. Ainda deu tempo para Marcelinho marcar o quarto e dar números finais à derrota pernambucana, aproveitando rebote de Saulo em cobrança de falta.

Rubro-negros se fecharam após expulsão com linha de 5, contudo sem êxito (Imagem: Botafogo TV)

Créditos da foto principal: Satiro Sodré/BFR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: