Poucas aspirações: análise Náutico 0 x 2 Fluminense

Sem inspiração, o Náutico foi derrotado pelo Fluminense em seus domínios e estreou com o pé esquerdo no Campeonato Brasileiro de Aspirantes. John Kennedy e Samuel fizeram os gols cariocas, em duelo realizado nesta quinta-feira (30), nos Aflitos, pela primeira rodada do Grupo C.

Ao contrário do time principal, que vem atuando num sistema formado por três zagueiros, o Sub-23 do Timbu entrou em campo com uma linha de 4 na defesa. Nomes que já figuram entre os profissionais, como Carpina, Ewandro e Robinho, foram acionados entre os titulares no 4-2-3-1 de Dudu Capixaba na estreia da competição nacional.

Formação inicial dos pernambucanos frente ao Tricolor (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Diferente do confronto com o Criciúma, na Série B do profissional, o gramado estava seco, o que fez a bola rolar mais tranquilamente. Desse modo, os dois times iniciaram mostrando bastante equilíbrio e se estudando em busca dos espaços para poder sair em vantagem. A primeira boa chance foi dos donos da casa, quando Carpina recebeu passe de Júlio na entrada da área e bateu próximo à trave direita.

Alternando entre 4-2-3-1 e 4-3-3 quando teve a posse, o Náutico pressionou mais o Fluminense, que tentou jogar no erro pelo primeiro gol do confronto. A imposição do Timbu prosseguiu e quase obteve êxito ao Carpina cobrar falta lateral, mas o goleiro Pedro Rangel afastou mal; a sobra ficou na defesa dos tricolores, que se enrolou e Diego chutou, parando novamente no arqueiro.

Timba teve mais volume ofensivo, mesmo saindo em desvantagem (Imagem: TV FPF)

Pela baixa efetividade alvirrubra no ataque, o Flu saiu mais ao setor ofensivo e foi levando perigo. John Kennedy recebeu lançamento em profundidade na esquerda, ganhou de Café na marcação e chutou cruzado, parando em boa intervenção de Bruno Lopes. Na sequência, não deu para o camisa 1. Depois de Robinho ser desarmado por João Pedro, o rebote ficou sob posse de John Kennedy, que avançou e acertou belo chute da intermediária.

Curtindo o conteúdo. Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Para a etapa final, Dudu Capixaba voltou com duas mudanças e manteve o sistema tático: Kauan Maranhão e Jhon Kennedy foram acionados nas vagas de Ewandro e Júlio, respectivamente. De imediato, contudo, as modificações não surtiram efeito, já que os visitantes ampliaram vantagem logo no minuto inicial. Johnny recebeu pela direita e levantou na primeira trave para Samuel, que cabeceou forte e o arqueiro do Timba não conseguiu afastar.

Posicionamento sem a bola durante primeira metade do duelo (Imagem: TV FPF)

Para controlar mais o ritmo do Fluzão e recuperar o fôlego ofensivo, Dudu fez as últimas três substituições que tinha direito em dois momentos. De início, o comandante promoveu Léo e Felipe Simplício nas vagas de Luan e Carpina, o que gerou a formação de um 4-5-1 alternado ao 4-4-1-1 sem a bola. Depois, Kayon ganhou o espaço de Robinho, aumentando a velocidade e o ritmo do meio para frente.

Faltou, entretanto, tranquilidade ao deter a bola e pressionar o adversário em seu próprio campo, com apenas uma boa chance criada durante o segundo tempo. Jhon Kennedy finalizou sem muita força, de longe, e Pedro Rangel fez defesa em segurança. Cipriano ainda foi expulso nos minutos finais, fazendo o Náutico ter superioridade numérica, mas insuficiente para ir às redes.

Compactação alvirrubra que neutralizou melhor investidas do Flu (Imagem: TV FPF)

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: