Veneno de Cobra: análise Santa Cruz 1 x 0 Juazeirense

Por: Ivan Mota

Encaminhado. Empurrada pela torcida, a Cobra Coral destilou seu veneno e bateu a Juazeirense para se aproximar de classificação ao mata-mata na Série D do Campeonato Brasileiro, deixando o sonho pelo acesso mais vivo do que nunca. Hugo Cabral fez o único gol do Santa neste domingo (3), no Arruda, pela antepenúltima rodada do Grupo A4.

Marcelo Martelotte realizou apenas uma alteração em relação ao time que derrotou o Atlético-BA por 4 x 1 na última rodada. Ítalo Henrique ganhou a vaga de Dudu Mandai na lateral esquerda, mandando o habitual titular da posição para o banco de reservas. O esquema seguiu o mesmo, com Rafael Furtado centralizado no ataque ao lado de Hugo Cabral e Matheuzinho pelas pontas.

Escalação inicial do Tricolor com novidade na lateral esquerda (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo devagar. Os primeiros minutos foram de pouca emoção no Arruda, com a Juazeirense tendo mais posse de bola e rondando a grande área dos donos da casa, mas parando na boa marcação tricolor, que se fechou num 4-5-1 em alguns momentos; Wescley recuou para atuar ao lado dos volantes e dos pontas.

Apesar de não ter muito a bola, as principais chances de gol no decorrer da primeira etapa foram do Santa Cruz. Hugo Cabral recebeu de Rafael Furtado na ponta esquerda da área e finalizou com muita categoria, porém Rodrigo Calaça fez boa defesa para salvar os baianos e evitar assim a abertura do placar.

Boa compactação coral neutralizou o Cancão (Imagem: InStat TV)

Os minutos seguintes seguiram na mesma toada. Os visitantes valorizando a posse e sem conseguir levar real perigo à meta de Jefferson, já o Santa visou sair em contragolpes para atacar, entretanto tiveram muitos erros de passe, principalmente no meio de campo, e pecaram pela falta de criatividade para chegar ao último terço.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Quando avançou, o Mais Querido seguiu postado no 4-2-3-1 de base, com a presença de Wescley centralizado e Hugo Cabral buscando as jogadas pela esquerda. Outra boa chegada aconteceu somente aos 44 minutos, quando Ítalo Henrique avançou bem, recebeu do camisa 10 após tabela e mandou a bomba, parando em intervenção do arqueiro adversário.

Imposição sem sucesso dos anfitriões na etapa inicial (Imagem: InStat TV)

O segundo tempo já começou diferente. Logo no primeiro minuto, o Tricolor do Arruda abriu o placar. Anderson Ceará, que entrou no intervalo no lugar de Wescley, acertou lindo lançamento para Hugo Cabral. O ponta dominou e finalizou colocado de fora da área, mandando a bola no ângulo e acordando a coruja.

O restante do segundo tempo foi bastante equilibrado, com chances de gols para os dois lados. Jefferson salvou o Santa em algumas oportunidades. Sua principal defesa aconteceu aos 37 minutos, depois de defender cabeçada de Thalison após escanteio. Se fechando no 4-1-4-1 pelas alterações realizadas, os pernambucanos seguraram o resultado, juntando mais uma vitória rumo à classificação.

Corais foram eficientes durante fase defensiva na partida (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Evelyn Victoria/Santa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: