Motoqueiro fantasma: análise ASA 2 x 0 Santa Cruz

Por: Felipe Holanda e Ivan Mota

Desnorteado. Mesmo com um a mais durante boa parte do jogo, o Santa Cruz de Martelotte não se encontrou em campo e perdeu do ASA, desperdiçando oportunidade de carimbar classificação na Série D do Campeonato Brasileiro por antecipação. Neste domingo (10), em confronto pela 13ª rodada no Fumeirão, o Tricolor foi derrotado por 2 x 0, com gols de Benne e Xandy.

Principal nome da Cobra Coral nas últimas rodadas, Hugo Cabral foi baixa por lesão e acabou sendo poupado, não viajando para Arapiraca. O meia Anderson Ceará foi seu substituto, atuando centralizado e deixando Wescley e Matheuzinho pelas pontas do ataque tricolor, mantendo a base da equipe que derrotou a Juazeirense na última rodada.

Formação inicial do Mais Querido para jogo fora de casa (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O Santa começou acuado. Em jogada de velocidade, Roger Gaúcho avançou pela esquerda e serviu Anderson Feijão, mas a finalização foi bloqueada pela marcação coral. Para a sorte do Mais Querido, o ASA só teve opção de lances em bola parada, sem conseguir levar perigo à meta de Jefferson, inclusive na tentativa de Jorginho, que isolou.

Aos poucos, a corda foi apertando. Marcando no 4-2-3-1 de base, o time viu o adversário crescer no jogo, tanto que em cobrança de falta quase tirou o zero do placar. Feijão cobrou forte e carimbou a trave. A equipe comandada por Marcelo Martelotte pecou nas transições, principalmente ofensivas. Quando tentou responder, foi impedida pelo sistema defensivo alagoano.

Compactação sem sucesso do Tricolor do Arruda (Imagem: InStat TV)

Nem tão “bene”. O ASA, que muito insistiu, conseguiu chegar ao primeiro gol e justamente numa bola parada. Em cobrança de escanteio de Feijão dentro da grande área, o zagueiro Benne desviou o suficiente para vencer Jefferson e abrir contagem em Arapiraca. Na sequência, sem tempo para comemorar, Roger Gaúcho recebeu o cartão vermelho direto durante confusão, deixando os corais com um homem a mais.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Com vantagem numérica em campo, o Tricolor tentou partir para o ataque também num 4-2-3-1, tendo Wescley e Matheuzinho jogando abertos pelas pontas, e Anderson Ceará, centralizado, sem conseguir criar oportunidades. Dessa maneira, a derrota parcial seguiu até o fim dos primeiros 45 minutos no Fumeirão.

Imposição pouco exitosa dos corais (Imagem: InStat TV)

Martelotte acionou o atacante Raphael Macena logo no intervalo, tirando o volante Gilberto e deixando o time mais ofensivo. E os primeiros minutos do segundo tempo foram de pressão dos pernambucanos. A melhor chance aconteceu após um bom passe de Anderson Ceará para Raphael Macena e o camisa 9 quase marcou, porém o zagueiro Benne salvou em cima da linha.

As oportunidades de empate, contudo, diminuíram muito com a expulsão de Anderson Ceará. O meia do Santa Cruz levou vermelho direto por agressão a Alysson durante o jogo parado. Indo ao tudo ou nada, os tricolores atacaram num 2-5-2 tendo forte avanço e apoio dos laterais. Foram os alagoanos que mostraram eficiência. Xandy acertou forte chute de longe no contra-ataque e venceu Jefferson, dando números finais ao jogo.

Martelotte tentou dar mais intensidade para buscar empate (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Rudney Melo/ASA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: