Santa Cruz na Série D: como joga taticamente o Lagarto

Por: Ivan Mota

Folha de Arruda. Fazendo figa para envenenar o Lagarto, o Santa Cruz entra em campo dependendo somente de si para avançar ao mata-mata da Série D do Campeonato Brasileiro. Em jogo pela 14ª e última rodada do Grupo A4 neste sábado (16), às 16h, a Cobra Coral recebe os sergipanos precisando de uma vitória simples para se classificar.

Separamos tudo sobre o próximo adversário tricolor: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, jogadores para ficar de olho e muito mais do Verdão.

O TIME

Com a classificação garantida, o técnico Givanildo Sales deve poupar alguns dos titulares que estão pendurados, já visando o jogo de ida da próxima fase. Assim, atletas como Natan, Rhuan, Davi Ceará, Lucas Rian e Pedro Henrique são esperados para ficar de fora, tendo Diogo, Cleiton, Reny Max, Tiquinho e Netinho como possíveis e respectivos substitutos no meio-campo e ataque.

Provável formação alviverde frente aos corais (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Melhor ataque do Grupo A4 com 22 gols em 13 partidas, o Lagarto aposta na velocidade do seu trio de ataque para levar perigo aos adversários, podendo partir para o ataque num 4-2-3-1. O meia de ligação avança para atuar ao lado dos pontas, deixando assim o centroavante isolado. A dupla de volantes também costuma chegar junto nas jogadas ofensivas.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Variação ofensiva dos sergipanos, mas com aproximação das peças (Imagem: InStat TV)

Fora de casa, porém, apenas cinco tentos foram marcados, que faz o Verdão atuar mais fechado e explorando mais os contragolpes. Quando consegue ir ao campo ofensivo, pode seguir postado no seu 4-3-3 de base com apoio de um dos laterais, valorizando mais a troca de passes e fazendo assim um jogo apoiado.

Manutenção da tática-base em fase ofensiva (Imagem: InStat TV)

“Lagarto costuma jogar com três homens no meio e no ataque, buscando explorar a velocidade pelos lados. Setor ofensivo geralmente marca muitos gols por partida, tendo aproveitamento positivo quando consegue chegar no último terço”

Raimundo Celestino, repórter na Rádio Serigy FM

COMO DEFENDE

Os sergipanos também são donos da melhor defesa da chave, pois sofreram apenas 11 gols até o momento. Tais números podem ser explicados pela boa consciência tática, já que todos os jogadores costumam retornar ao sistema defensivo. Em alguns momentos, pode se fechar no 4-5-1, deixando somente o camisa 9 no aguardo de um possível contra-ataque.

Blocos médio/baixos dos alviverdes sem a bola (Imagem: InStat TV)

Em outros casos, a tendência é formar o tradicional 4-4-2, tendo o camisa 10 atuando mais próximo do atacante e duas linhas de 4. Com muita solidez, o time não costuma ser muito vazado nas partidas, sofrendo mais de um tento em dois jogos durante toda campanha; empate em 3 x 3 contra o CSE e no 2 x 2 fora de casa diante do Jacuipense, acumulando uma derrota na Série D.

Compactação defensiva do Lagarto para neutralizar ações adversárias (Imagem: InStat TV)

“Defensivamente, busca se fechar ao máximo, tentando bloquear as investidas dos adversários usando o maior número de peças possível. Mesmo desfalcado, o time vai tentar manter a postura, descendo as linhas e fazendo boa compactação”

Raimundo Celestino, repórter na Rádio Serigy FM

PARA FICAR DE OLHO

Careca (GOL) – Paredão. Careca chegou ao Lagarto em 2022 após disputar o Campeonato Tocantinense pelo Capital FC e rapidamente se tornou titular e atuou em todos os jogos da Série D até o momento. O goleiro vem sendo um dos nomes mais importantes para o baixíssimo número de gols sofridos pela equipe.

Júnior Goiano (ZAG) – Força aérea. Seguindo os mesmo passos de Careca, o zagueiro Júnior Goiano também veio dos tocantinenses para reforçar o time na competição e se firmou entre os 11, se tornando um dos pilares defensivos e também ajudando no ataque nas jogadas pelo alto, com um gol marcado no torneio.

Netinho (ATA) – Chance de ouro. O jovem atacante de 20 anos é formado na base e deve ter a primeira oportunidade. Netinho foi o autor do gol da virada no clássico frente ao Sergipe, marcando aos 47 minutos e garantindo os três pontos sobre o rival, despontando como solução caseira para a referência do Verdão.

Créditos da foto principal: Marcio Lima/Lagarto FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: