Náutico na Série B: como joga taticamente a Ponte Preta

Por: Ivan Mota e Mateus Schuler

Cidade dos Anjos. O Náutico visita a Ponte Preta no reencontro com Hélio e Guilherme precisando reagir na Série B do Campeonato Brasileiro. Partida do Timbu contra a Macaca será disputada nesta quarta-feira (20) no Moisés Lucarelli em Campinas, às 19h, sendo válida pela 19ª rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho e muito mais da Macaca.

O TIME

Hélio dos Anjos deve realizar algumas mudanças em relação ao time que foi a campo frente ao Criciúma na última rodada. Além de contar com o retorno do zagueiro Thiago Oliveira, que cumpriu suspensão, o meia Fessin também é cotado para voltar aos titulares, pois tinha proposta do exterior, porém sem sucesso. Outra novidade é o recém-contratado meia Élvis, ex-Goiás, entre os 11 iniciais.

Provável formação dos pontepretanos diante dos alvirrubros (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Pior ataque ao lado de Vila Nova, Guarani e CSA, a Ponte Preta foi balançou as redes por 11 oportunidades nas 18 rodadas até o momento. Um agravante ainda maior nesses números é o fato de atacante Lucca, fora da partida com o Náutico, ser responsável por nove desses gols. Indo na direção do ataque, a Macaca costuma iniciar as jogadas mantendo a linha de três zagueiros, que podem em alguns momentos avançar além do círculo central.

Início da construção dos pontepretanos (Imagem: SporTV/Premiere)

Em momentos de transição ofensiva, o time de Hélio dos Anjos pode avançar num 4-2-3-1, tendo um dos laterais ajudando. Artur, que atua pela esquerda do campo, é quem costuma subir, fechando a linha de três junto aos homens de meio-campo. Lucca fica como atacante de referência, esperando passes dos companheiros, o que pode ser mantido mesmo na sua ausência.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Postura dos alvinegros em transição ofensiva (Imagem: SporTV/Premiere)

“A principal saída de bola da Ponte Preta é pela direita, com as investidas do lateral Norberto. Além disso, vinha encontrando dificuldades para criar jogadas ofensivas por não ter camisa 10, tanto que a contratação de Élvis era a prioridade, enquanto os atacantes seguem errando muitas finalizações”

André Esmeriz, repórter no Futebol Interior

COMO DEFENDE

Os números defensivos dão um alento para a torcida da Ponte. Apesar dos 15 gols sofridos em 18 jogos, a Macaca foi vazada apenas duas vezes durante os últimos cinco jogos, principalmente pela alteração de postura proposta pelo técnico Hélio dos Anjos. O comandante passou a colocar o time num sistema formado por três zagueiros, abdicando da linha de 4 e tendo uma de 5.

Compactação defensiva dos paulistas ao ficarem sem a bola (Imagem: SporTV/Premiere)

Sem a bola, o time de Campinas pode se fechar no 5-4-1, tendo assim todos os jogadores participando da ação defensiva, exceto o centroavante. Já em outros momentos, pode avançar suas linhas e formar um 5-2-3, com os alas mais distantes do trio de zaga e os volantes se aproximando para auxiliar na contenção. Estas situações, entretanto, podem dar espaços aos adversários para conseguirem infiltrações.

“A principal força da Ponte na Série B é a questão defensiva, que ficou mais segura após Hélio dos Anjos adotar o sistema com três zagueiros. O time começa os jogos apostando numa marcação alta, mas por vezes não consegue manter o ritmo durante toda a partida”

André Esmeriz, repórter no Futebol Interior
Marcação pode ter linhas mais altas se necessário, gerando espaços (Imagem: SporTV/Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Norberto (LD) – Homem de confiança. Lateral-direito de origem, Norberto vem jogando mais avançado no sistema de três zagueiros proposto por Hélio dos Anjos. Apesar de chegar no ataque muitas vezes como um ponta pela direita, também ajuda na marcação fechando a linha de cinco. Atuando em 12 jogos na Série B até o momento, todos como titular, o camisa 2 tem um gol e uma assistência.

Élvis (MEI) – Novidade no meio. Depois de ser peça fundamental no acesso do Goiás em 2021 e ter bom começo na atual Série A, o meia Élvis chega na Ponte Preta para ser titular absoluto e ajudar a dar qualidade à equipe no restante da Segundona. Defendendo o Esmeraldino no Brasileirão, marcou quatro vezes e foi garçom em outras duas nas 13 partidas que disputou.

Danilo Gomes (ATA) – O substituto. O atacante Danilo Gomes, emprestado pelo São Paulo no começo da temporada, terá a dura missão de entrar na vaga de Lucca, artilheiro da competição e autor de nove dos 11 tentos dos alvinegros na competição. Apesar de já ter atuado em 14 ocasiões, o jogador de 23 anos, que costuma atuar como ponta pela direita, ainda não balançou as redes.

Créditos da foto principal: Diego Almeida/Ponte Press

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: