Assombrado: análise Afogados 1×2 ASA

Por: Ivan Mota

Medo de fantasma. Pouco criativo no ataque, o Afogados viu a vaga nas oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro ficar muito ameaçada. Neste sábado (23), a Coruja sucumbiu dentro do próprio Vianão e perdeu para o ASA por 2 x 1 na partida de ida da segunda fase com gols de Anderson Feijão e Roger Gaúcho; Anderson Chaves descontou.

Sem surpresas. Embalado pela classificação épica, o técnico Ito Roque optou por repetir a mesma escalação da última rodada da primeira fase, quando a Coruja aplicou uma sonora goleada de 7 x 0 ante o São Paulo Crystal. Assim, Renezinho seguiu como camisa 10, municiando o artilheiro Anderson Chaves, tendo Nunes e Matheusinho pelas beiradas.

Ito Roque repetiu time para partida decisiva (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo movimentado. Os primeiros minutos do confronto no Vianão foram de boas chegadas dos dois times. Júnior Viçosa quase marcou de cabeça a favor do ASA após cobrança de lateral na grande área. Logo depois, foi a vez do Afogados assustar com Dim; o volante chegou bem ao ataque e finalizou forte da entrada da área perto no travessão.

Com o passar do tempo, os visitantes passaram a dominar mais as ações e foram obrigando o Tricolor do Pajeú a se fechar no 4-5-1, tendo as linhas de marcação bastante compactas. Mesmo assim, os alagoanos conseguiram abrir o placar: Anderson Feijão acertou chutaço de muito longe e encobriu o goleiro Léo.

Tentativa de compactação do Tricolor (Imagem: InStat TV)

Atrás do placar, os pernambucanos tentaram partir para cima em um 4-3-3, contudo não venceram a defesa do Fantasma. Assim, a situação ficou ainda mais complicada aos 32 minutos. Em bela jogada coletiva no ataque, Júnior Viçosa invadiu a área e rolou para Roger Gaúcho, que completou e ampliou a vantagem.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Apesar da má atuação, o Afogados conseguiu um pênalti aos 40 minutos, quando Zé Wilson desviou com a mão dentro da grande área um chute de Airton Júnior. Anderson Chaves chamou a responsabilidade e converteu a cobrança, demonstrando categoria para diminuir a desvantagem ainda no primeiro tempo.

Laterais também participaram da criação afogadense (Imagem: InStat TV)

Se os primeiros 45 minutos foram de gols e muita emoção, o segundo tempo deixou bastante a desejar. Querendo empatar, o Afogados até saiu mais ao ataque, porém sem levar um perigo real ao gol alagoano. A melhor chegada foi já aos 26 minutos, quando Toninho Paraíba acertou belo chute cruzado e tirou tinta da trave.

Após entradas de Breninho, Felipe e Marquinho, a Coruja foi para a pressão final, indo ao ataque num 4-2-3-1 com os substitutos jogando próximos ao centroavante Anderson Chaves. Porém, o resultado permaneceu o mesmo, complicando a situação dos pernambucanos, que vão precisar vencer em Arapiraca para não perder o acesso.

Mudança de postura ofensiva para buscar empate, mas sem êxito (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Divulgação/ASA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: