Na conta: análise Náutico 1 x 1 Sport

Por: Gabryele Martins e Mateus Schuler

Positivo. Ainda sonhando com vaga no mata-mata do Brasileirão de Aspirantes, o Sport ficou no empate por 1 x 1 contra o Náutico nesta quinta-feira (4) e agora depende de si para avançar. Em partida disputada nos Aflitos, pela quinta rodada do Grupo C, Júlio marcou pelo Timbu, enquanto Cristiano descontou para o Leão.

Comandados por Thiago Souza, os alvirrubros entraram com duas novidades depois da derrota sofrida para o Botafogo. Luís Felipe ganhou a vaga de Mateus Cocão no meio-campo e Júlio foi acionado no lugar de Kauan, deslocando Tagarela à referência. Os rubro-negros, por outro lado, tiveram a manutenção da escalação inicial usada na vitória sobre o Fluminense.

Escalações iniciais de Náutico e Sport (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A partida iniciou movimentada, com bom volume de jogo do Sport, que teve a maior posse de bola na primeira etapa, finalizando mais vezes que o Náutico. A ofensiva rubro-negra se baseou no 4-3-3 com apoio dos laterais. Embora tenham estado mais com a bola e chutado mais no gol, os leões não foram tão precisos na pontaria e conforme o jogo avançou, foram envolvidos pelo time da casa que conseguiu neutralizar o ataque rival.

Já sem chances de avançar no brasileirão de aspirantes, o Timba fez um jogo mais eficiente nas finalizações. O esquema 4-3-3 na ofensiva foi efetivo em lidar com a menor posse de bole. Ainda na primeira etapa após vacilo na saída de bola rubro-negra, Julio abriu o placar para os alvirrubros aos 10 minutos.

Formação do ataque rubro-negro (Imagem: TV FPF)

Após levar o gol, a defesa do Sport precisou adiantar a marcação para pressionar a saída de bola alvirrubra, mas não obteve muito sucesso nisso. A defensiva se baseou em duas linhas de 3 na marcação para impedir o avanço adversário.

Na volta do intervalo o Sport voltou com a substituição de Adryan por Juan Xavier, buscando igualar o placar. Melhor na segunda etapa, o Náutico conseguiu criar mais chances de gol, chegar com perigo na meta de Denival e foi superior ao adversário e administrando durante muito tempo o placar de 1×0.

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

A defesa alvirrubra teve uma tarde inspirada. Variando entre os esquemas 4-1-4-1 e 4-5-1, os meninos do Náutico conseguiram na maior parte do tempo impedir as investidas do adversário, que precisaram subir a marcação para tentar atrapalhar a saída de bola alvirrubra. Sem sucesso. A saída de bola tranquila permitiu ao náutico equilibrar a posse de bola, construir jogadas de perigo e ser melhor no segundo tempo.

Time da Praça da Bandeira criou pouco, mesmo tendo mais posse (Imagem: TV FPF)

O esquema de defesa do Sport, embasado no 4-3-3, não foi feliz contra a pressão alvirrubra e fez o goleiro Denival trabalhar bastante. Deficiente nos combates 1×1, a zaga rubro-negra foi surpreendida por um Náutico que apesar de eliminado, veio para ganhar o jogo.

Ofensiva alvirrubra num 4-4-2 (Imagem: TV FPF)

Em dia de excelente atuação do goleiro alvirrubro, que fez defesas importantes na partida, O Sport colecionou chances desperdiçadas e abusou dos passes errados, só conseguindo empatar o jogo aos 25 minutos do segundo tempo com Cristiano.

Marcação 4-3-3 rubro-negra (Imagem: FPF)

Créditos da foto principal: Rafael Vieira/FPF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: