Sport na Série B: como joga taticamente o Novorizontino

Por: Mateus Schuler

Ferocidade à prova. Em duelo por objetivos opostos, o Sport enfrenta o Novorizontino para seguir rugindo alto e se reaproximar de vez do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Partida entre Leão e Tigre será nesta terça-feira (30) na Ilha do Retiro, às 20h30, sendo válida pela 27ª rodada da Segundona.

Separamos tudo sobre o adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais dos aurinegros.

O TIME

Para o confronto contra os leoninos, o técnico Rafael Guanaes precisará fazer ao menos duas alterações. Expulso no empate com a Ponte Preta, o zagueiro Walber cumpre suspensão automática, sendo baixa ao lado dos lesionados Giovanni, Bruno Silva e Diego Torres. O volante Jhony, por outro lado, estava suspenso frente à Macaca e volta a ficar à disposição.

Provável formação dos felinos diante dos pernambucanos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Tentativas em vão. Dono do melhor ataque da segunda metade da tabela — com 27 gols — e terceiro time que mais chuta — 373 finalizações — na Série B, Novorizontino figura na parte de baixo da classificação e tenta se distanciar do Z-4 a todo custo. Além dos números positivos, gosta de valorizar a bola, já que tem média de 51,88%, figurando entre os melhores da competição.

Início da construção dos paulistas acontece ainda no campo de defesa (Imagem: SporTV/Premiere)

Curtindo o conteúdo? Apoie nosso projeto clicando aqui ou via pix. Chave: pernambutatico@gmail.com

Usando pouco a ligação direta e explorando a posse, saindo ao ataque num jogo apoiado, o Tigre forma saída 4+1, que dá maior liberdade aos jogadores do meio para frente. Ao chegar ao campo adversário, há alternância entre o 4-3-3 de base, mas menos comum, e o 4-2-3-1, que costuma ter variação do posicionamento das peças na trinca.

Movimentação intensa dos aurinegros ao atacarem na trinca (Imagem: Premiere)

“O Tigre somou apenas cinco pontos, na Série B, após sair em desvantagem, inclusive só uma vez conseguiu uma virada até o momento (contra o CRB em casa). Esse é um dos principais pontos falhos do time, ainda que tenha um ataque goleador na competição”

Arcílio Neto, editor do ge.globo

COMO DEFENDE

Se a equipe está mal na tabela, um dos motivos é a defesa. Dono da terceira mais vazada do campeonato ao lado do CRB, com 31 gols sofridos. Apesar de figurar entre os times que menos possuem finalizações — quarto com 296 — em direção à sua meta, o Novo viu 125 destas serem certas, totalizando 42,2% e o pior aproveitamento de todos.

Linhas mais retraídas para fechar o máximo de espaços (Imagem: Premiere)

Quando estão sem a bola, costumam se fechar num 4-5-1 para neutralizar a pressão adversária, tendo principalmente o meio povoado impedindo assim a troca de passes. A alternativa, mantendo os blocos médio/baixos, é formar um 4-4-2, tentando assim gerar situações de contra-ataque, deixando dois jogadores mais adiantados.

Marcação formada por duas linhas de 4 (Imagem: SporTV/Premiere)

“Muitos dos problemas defensivos são por concentração, seja no início do jogo ou no decorrer, e Rafael Guanaes já alertou o time. Tigre, que tem passado dificuldades de reverter placares adversos, também sofreu em administrar a vantagem contra a Ponte ao apresentar fragilidades”

Arcílio Neto, editor do ge.globo

PARA FICAR DE OLHO

Romário (LE) – Com rodagem. Acumulando passagens na Série B em outros clubes, o lateral-esquerdo busca usar sua experiência na competição para ajudar o Novorizontino. Apesar dos problemas defensivos apresentados pela equipe, é um dos principais pilares do setor, pois lidera o time em desarmes e interceptações, totalizando 38 e 42, respectivamente.

Douglas Baggio (PD) – Força ofensiva. Natural de Jaboatão dos Guararapes, o pernambucano tem sido uma das principais armas do ataque do Tigre, já que colabora tanto na criação, como na conclusão das jogadas. Deu duas assistências diretas, além de criar quatro grandes chances e marcar cinco gols, sendo o vice-artilheiro do time na Segundona; tem ainda média de 1,8 finalizações, usando o drible em velocidade de arma antes de chutar.

Ronaldo (ATA) – Esperança de gols. Contratado pelo Sport em 2020, o atleta é quem vem balançando as redes com a camisa aurinegra na atual edição da Série B, pois já marcou sete gols e é o goleador da equipe. Também tem o maior número de finalizações pelos paulistas, dando 43 chutes no certame e tendo a bola aérea como uma das armas, fazendo dois tentos assim.

Créditos da foto principal: Ozzair Jr/Novorizontino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: