A dança das cadeiras dos treinadores no futebol pernambucano

Por: Felipe Holanda, Guilherme Batista e Mateus Schuler Mexe a cadeira. Somente na primeira fase do Campeonato Pernambucano, dez treinadores já deixaram seus respectivos cargos. Tudo isso em pouco mais de dois meses. O destaque negativo foi Alexandre Gallo, que passou 12 dias no comando do Santa Cruz. Dos três grandes, apenas o Náutico deContinuar lendo “A dança das cadeiras dos treinadores no futebol pernambucano”

Objetivos em comum: o que esperar taticamente de Alexandre Gallo no Santa Cruz

Por: Felipe Holanda Um mesmo fim. Enquanto o Santa Cruz busca reação na temporada, Alexandre Gallo chega ao Arruda precisando reencontrar seus melhores dias à beira do gramado. Para matar “dois coelhos com uma cajadada só”, o objetivo é o mesmo: tirar a Cobra Coral do inferno da Série C. Nesta análise, o Pernambutático destrinchaContinuar lendo “Objetivos em comum: o que esperar taticamente de Alexandre Gallo no Santa Cruz”